Onde mergulhamos

ARRAIAL DO CABO

Paraíso do Atlântico, como é chamada por seus habitantes, Arraial do Cabo reúne algumas das mais belas paisagens de nosso litoral: dunas, restingas, lagoas, praias e costões paradisíacos. Toda esta natureza, junto com o jeito simples de seu povo, sua arquitetura e tamanho de cidade do interior, a apenas 140 Km do Rio de Janeiro, fazem desta cidade um convite ao turista. Mas para os mergulhadores Arraial revela um tesouro: seu fundo do mar.

As praias de Arraial do Cabo são propícias ao banho de mar, a pesca e a prática de esportes náuticos. O clima é quente e úmido, com temperatura média de 25 graus no verão e entre 17 e 23 graus no inverno. Quem chega a Arraial do Cabo, mesmo que não mergulhe já percebe que o mar é a principal atração turística da cidade.


POR QUE NOSSO MAR É TÃO CHEIO DE VIDA?

Em Arraial do Cabo acontece o Fenômeno da Ressurgência (um fenômeno de raríssima ocorrência), tão comentado e muitas vezes mal explicado, que consiste no afloramento à superfície de águas profundas (350 metros) e frias que por estarem em uma região onde a luz solar não alcança (afótica) são ricas em nutrientes, em maior quantidade que as das camadas superficiais, esgotadas pelo intenso consumo dos organismos presentes (fitoplâncton) que, pelo processo da fotossíntese, transformam a matéria inorgânica em orgânica.

Essas micro-algas servem de alimento para os animais microscópicos, que, por sua vez, constituem o alimento dos pequenos peixes, formando a base da cadeia alimentar. Com a deposição, no fundo do mar, dos dejetos dos animais, seus corpos mortos, carapaças, etc., e pela ação das bactérias anaeróbicas tudo é remineralizado, sendo transformado nos chamados sais nutrientes, que através do fenômeno da ressurgência subirão à superfície reiniciando o ciclo.